Quer ter tudo sobre o entretenimento televisivo em suas mãos? Esse blog é um dos melhores lugares

26 de mai de 2013

‘Amor à vida’: Félix arma acidente para Atílio e tenta matá-lo no hospital

     Atílio e sua mulher, Vega (Christiane Tricelli) ficam desacordados com o acidente
Depois de jogar a sobrinha no lixo, Félix (Mateus Solano) vai deixar mas aflorada sua faceta assassina, em “Amor à vida”. O vilão vai tentar matar Atílio (Luis Melo), ao saber que o executivo descobriu o golpe que está aplicando no hospital.
Acostumado a fazer as comprar para a unidade médica, Atílio estranha ao ver que Félix é que tomou a frente desse serviço. Aos poucos, ele vai investigando e se estarrece ao ver que o filho de César (Antonio Fagundes) está superfaturando os materiais para poder embolsar a diferença. Irado, ele confronta o rapaz. Félix se faz de ofendido, diz que não está exigindo propinas e tenta demiti-lo. “Você não pode me despedir sem falar com seu pai. Eu te conheci quando cagava nas fraldas, esqueceu? Quer falar com seu pai, tudo bem. Eu vou junto. Posso provar que você pediu dinheiro pra refazer os contratos. Dinheiro pra botar no seu próprio bolso!”, dispara Atílio.

Falso, o crápula chora e pede perdão ao executivo. “Eu confesso, Atílio, fiquei com inveja da minha irmã, que ganhou o apartamento do meu pai. Mas eu me senti posto de lado. Tive vontade de montar um negócio próprio, pra provar pro meu pai que eu sou capaz de ser um grande empresário, de vencer por mim mesmo”, diz. Atítlio indaga se ele queria isso roubando o próprio pai. “Eu ia devolver cada centavo. Não é desonestidade. É falta de terapia. Eu me sinto tão rejeitado... Por favor, não conta nada pro meu pai, não quero que ele olhe pra mim com desprezo, dizendo “meu filho é um ladrão”, afirma Félix.
O malvado convence Atílio de que juntos podem renegociar os contratos. E pede dois dias para arrumar a bagunça. O executivo aceita. É o seu grande erro, porque Félix contrata o motorista da casa, Maciel (Adriano Motta), para dar um jeito em seu desafeto. “Só preciso de um acidente. Um lindo, um belo acidente. Sem deixar pistas”, avisa o vilão.
Obediente e bem pago, o motorista executa a missão: provoca um acidente de carro, deixando Atílio inconsciente. Ao acordar, o executivo não se lembra de nada nem de ninguém. Félix fica tenso porque ele pode recobrar a memória a qualquer momento e decide matá-lo. O vilão entra na UTI e desconecta o tubo de respiração de Atílio, que começa a sufocar.
Atílio é salvo pela entrada de uma enfermeira. Félix finge surpresa com a reação do executivo e ainda dá uma bronca na funcionária “Como explica o que aconteceu? Entrei para visitar meu amigo, o Atílio... e encontro ele agonizando!”, brada. A enfermeira afirma que vai cuidar de Atílio pessoalmente, o que impede o vilão de matá-lo no hospital. “Será que eu salguei a Santa Ceia? Até enfermeira vem me atrapalhar”, bufa Félix.

Nenhum comentário:

Postar um comentário