Quer ter tudo sobre o entretenimento televisivo em suas mãos? Esse blog é um dos melhores lugares

25 de mai de 2013

“Amor à Vida” é um tsunami televisivo

          
No ar desde a última segunda, a novela “Amor à Vida” chegou causando barulho nas redes sociais. É o assunto do momento.
Félix, de Mateus Solano, é a nova sensação. A “nova Carminha”, dizem. O personagem, gay enrustido, é casado, pula a cerca e, descoberto, “volta pro armário”. Não bastassem seus dilemas pessoais, por baixo dos panos apronta as maiores vilanices da telenovela.
Com seus trejeitos imperceptíveis para os mais chegados, inclusive a família – nada incomum, não perceberam a filha grávida – , foi capaz de fazer a cabeça da irmã Paloma, dizendo que ela era rejeitada pelos pais por ser adotada. Ela embarcou na viagem do cara e fez dele seu “anjo da guarda”. Faz tudo o que ele manda.
E em uma única semana Félix jogou sua sobrinha no lixo, Paloma descobriu o verdadeiro Ninho, retornou para casa, se formou médica e voltou a se encontrar com a própria filha, que ela não sabe ser sua. E teve um novo encontro com Bruno, “pai” da garota que tem tudo pra ser seu par no folhetim.
São sequências que qualquer novela leva meses cozinhando o telespectador em “banho maria” para ir contando aos poucos. O que chamamos de barriga.
“Amor à Vida”, assim como “A Favorita”, chegou, chegando. Está tudo acontecendo ao mesmo tempo agora.
E mesmo com um elenco repleto de nomes, como a finada e depreciada “Salve Jorge”, ao menos até aqui todos estão tendo a oportunidade de mostrar a que vieram.
A história não está centrada em apenas um núcleo, está andando. A dúvida é: Walcyr Carrasco vai conseguir manter esse ritmo até janeiro, quando estreia “Em Família”, de Manoel Carlos?
Félix vai continuar causando a ponto de entrar para a seleta lista de grandes vilões que na maioria das vezes é ocupada por mulheres? Um vilão gay, a propósito.
E justiça seja feita: Solano não é o único destaque da produção. Saindo do lado mais denso, Elizabeth Savalla e Tatá Werneck estão muito bem garantindo boas risadas, assim como Eliane Giardini, depois do sucesso de “Avenida Brasil”, Antonio Fagundes, Susana Vieira, Paolla Oliveira, Malvino Salvador, dentre outros.
Walcyr Carrasco, mestre nas comédias, com grandes sucessos às 18h e 19h, chegou a principal faixa da TV Globo mostrando serviço. Incontestável, aliás, seu talento. Carrasco tem no currículo tramas primorosas como “Xica da Silva” e “Fascinação”.
O autor sacou que o telespectador hoje quer agilidade e está botando pra quebrar! Cabe reconhecer, no entanto, o trabalho de Walther Negrão, com “Flor do Caribe”. A telenovela também tem ritmo e, não a toa, elevou os índices da emissora.
Dois autores “das antigas” que estão se mostrando preparados para essa “nova Era”. Que os demais entendam que esse é o caminho. Um tsunami de emoções.

Fonte: RD1

Nenhum comentário:

Postar um comentário