Quer ter tudo sobre o entretenimento televisivo em suas mãos? Esse blog é um dos melhores lugares

21 de abr de 2014

Próximo papel de José Mayer causa rebuliço antes da estreia


"Todo mundo está perguntando se ele é gay. Ele é um cerimonialista, produz festas e casamentos. Ele tem uma função que possibilita esse tipo de boataria e maledicência, mas é casado e pai de família", dispara o ator José Mayer sobre seu próximo personagem na televisão.
Os questionamentos sobre a sexualidade de Claudio Bongari Nascimento, papel que ele vai intepretar em Falso Brilhante, acontecem porque o autor da trama, Aguinaldo Silva, deu entrevistas declarando que está escrevendo um homossexual enrustido para José Mayer viver em sua novela.
Personagem
O folhetim vai substituir Em Família no horário nobre da Globo e deve estrear logo após o término da Copa do Mundo, no mês de julho. José Mayer revela que leu cinco capítulos da trama, mas tenta fazer mistério sobre a sexualidade do personagem. "É um personagem sério, dramático", adianta ele, que diz também que Claudio não tem o viés humorístico de Félix, personagem de Mateus Solano em Amor à Vida.
"O que sei é que ele tem um perfil mais comum, não tem um caráter ferino. O Félix era escancaradamente gay. Não é o caso do meu personagem", afirma.
O cerimonialista será casado com Beatriz, cujo nome da atriz ainda não foi divulgado. O casal terá dois filhos, uma jovem de 18 anos e um rapaz um pouco mais velho que tem inclinações homofóbicas. A ideia é justamente contrapor a novela de Walcyr Carrasco, que contava com um pai homofóbico: César (Antonio Fagundes).
Dúvida
O mistério em torno da homossexualidade do personagem tentará ser mantido, pois a ideia é mesmo criar uma dúvida no telespectador: será que ele é?
"Um ator sempre gosta de surpreender. Não se trata de censura. Farei com o maior prazer um homossexual, se for o caso. É hipócrita fechar os olhos para essa realidade. Não acho oportunismo explorar personagens gays nas novelas. É necessidade de se discutir um tema sério", observa Mayer.
Parceria
Essa é a sétima parceria do ator com o novelista Aguinaldo Silva "Fiz com ele a minha primeira novela quando eu era jovem. Estreiei em Bandidos da Falange, em 1982. É uma honra trabalhar com o Aguinaldo, com quem eu já fiz inúmeros sucessos", conta o ator, que também diz que é mais fácil trabalhar com um texto que ele já conhece o estilo de quem escreve.
Conhecido por fazer galãs na TV, aos 64 anos, Mayer afirma que esse posto em uma novela não é mais para ele porque a vida passa e as funções na sua profissão, como em tantas outras carreiras, mudam. "Galã agora é o Cauã Reymond", diz.

Portal A TARDE

Nenhum comentário:

Postar um comentário