Quer ter tudo sobre o entretenimento televisivo em suas mãos? Esse blog é um dos melhores lugares

25 de abr de 2014

“Em Família” ‘mata’ linha de shows da Globo


“Em Família” não cativou os telespectadores. A novela, como sabido, a cada nova semana registra índices ainda mais preocupantes para a principal faixa do segmento na Globo. Como resultado, já tem o pior índice da história das 21h — antes, “Salve Jorge” carregava esse título.
A história, mesmo relançada e finalmente começando a andar — estava numa lerdeza de fazer inveja ao recurso conhecido como slow motion (câmera lenta)  —, não esboça reação. Prestes a completar três meses no ar, o folhetim de Manoel Carlos ainda não disse a que veio.
Não é possível, no entanto, cravar quem é o verdadeiro “culpado” por isso, haja vista que a Globo atrapalhou o trabalho do autor, que ficou sem frente de capítulos quando a emissora resolveu antecipar o final da primeira e segunda fases. Por essa razão, o veterano passou a escrever cenas mais longas, tentando ganhar tempo.
O problema foi que a audiência respondeu negativamente e isso tem provocado o efeito “bola de neve”: a linha de shows da Globo em 2014 está com números catastróficos. “Tapas & Beijos” e “A Grande Família”, habituadas a registrar média de ao menos 25 pontos, caíram para 21 e 19 pontos nesta semana, respectivamente.
“Doce de Mãe”, que já sofria com o fraco desempenho do “BBB”, que antecedia a série até o mês passado, fechou com minguados 12 de média. O badalado “Tá no Ar”, com Marcelo Adnet, encerrou seu terceiro episódio com esqueléticos 9 pontos. É muito pouco para um lançamento, especialmente para um programa que até aqui tem repercutido, e muito, nas redes sociais.
A sorte da Globo é que, a partir de junho, a Copa do Mundo tende a catapultar os índices da programação em geral. Por ora, a única certeza é que a fuga de público, comum às faixas das 18h e 19h, já é realidade às 21h. Quem poderá salvar a toda poderosa?

Fonte: RD1 / A TV EM CENA por Endrigo Annyston 

Nenhum comentário:

Postar um comentário